Migrar: experiências, memórias e identidades – Museu da Imigração

Local/Place Museu da Imigração, São Paulo Ano/Year 2014
Realização/Realization Museu da Imigração e Expomus Colaboração/Collaboration Museu da Imigração e Expomus Arquitetura/Architecture Felipe Tassara e Daniela Thomas Fotos/Photos Andrés Otero

A exposição de longa duração do Museu da Imigração, em São Paulo, apresenta ao visitante um acervo histórico resultante de um trabalho de pesquisa acerca do tema da imigração. Se divide em oito módulos com coleção de objetos, trechos de cartas e vídeos com depoimentos que contam a historia da Hospedaria dos Imigrantes do Brás, que funcionou no edifício no século XX, e abarca também o fenômeno migratório como parte da história da humanidade.

A construção interna do museu foi feita em estrutura de aço e painéis maciços de madeira que lembram vagões de trem e contêineres. A iluminação tem papel importante na edição do conteúdo exposto através da cuidadosa dosagem da luz: escolha dos ângulos de incidência da luz, abertura dos fachos e intensidade de dimerização. A luz natural filtrada que penetra no edifício foi cuidadosamente estudada para que contribua com a percepção visual ao longo do dia, trazendo uma camada importante de passagem do tempo, mas controlada para não afetar os acervos expostos no interior da cenografia.

A intenção do projeto de iluminação foi valorizar a arquitetura antiga do edifício, integrando-a à nova cenografia. O acervo de objetos expostos foi valorizado e destacado por luz específica para cada suporte cênico criado. O projeto de iluminação foi premiado.

The long-term exhibition of the Immigration Museum in São Paulo presents the visitor with a historical collection resulting from research on the subject of immigration. It is divided into eight modules with collections of objects, excerpts of letters and videos with testimonials that tell the story of the Brás Immigrant Inn, which functioned in the building in the twentieth century, and also embraces the migratory phenomenon as part of human history.

The museum’s internal construction was made of steel frame and solid wood panels resembling train wagons and containers. Lighting plays an important role in editing the exposed content through careful light solutions: specific choice of light angles, beams and dimming. The filtered natural light that penetrates the building has been carefully studied to contribute to the visual perception throughout the day, bringing an important layer of time, but controlled to not affect the collections exposed within the scenography.

The intention of the lighting project was to enhance the architecture of the building, integrating it with the new scenography. The collection of exposed objects was valued and highlighted by specific light for each scenic support created.